segunda-feira, 11 de outubro de 2010

ACENDER VELA PARA SANTO EVANGÉLICO

Ontem quem assistiu o debate entre os presidenciáveis, transmitido pela Rede Bandeirantes, ouviu palavras como “fé”, “esperança”, “meio ambiente” e “aborto” proferidas à exaustão. As três primeiras remetiam à terceira candidata mais votada no primeiro turno, Marina Silva. Em verdade, não à toa, já que tanto Serra como Dilma cobiçam o eleitorada da ex-ministra do meio ambiente. A quarta palavra encerra em si uma polêmica: teriam evangélicos e católicos motivos para crer que Dilma Rousseff descriminalizará o aborto, caso se eleja? Talvez por conta dessa dúvida, o eleitorado cristão tenha fugido da candidata no primeiro turno como o diabo foge da cruz.

Em relação aos primeiros debates que assisti, o veiculado ontem mostrou-se mais tenso: os candidatos não fugiram da pauta, que inclui troca de acusações, respostas desencontradas e muito nervosismo (apesar de Serra parecer, em alguns momentos, mais senhor de si). Se os políticos mais votados nesta eleição procuraram fugir do confronto direto no primeiro turno, isto agora se tornou inevitável.

Agora é tudo ou nada. E no pragmatismo do cenário polítco tupiniquim, vale até acender vela para santo evangélico! Ambos os candidatos querem ser palatáveis para o eleitorado cristão. Mas a fé deles continua sendo a fé nas articulações e conchavos: Dilma, como mostrou a reportagem da Isto É, consulta pastores e padres, para desmintir a suspeita de irreligiosidade inventada pelo ímpio PSDB (e a Isto É jura de pé junto que é imparcial, né…).

Serra deixa claro em suas propagandas que sempre lutou pela vida, o que quer dizer que é contra o aborto. Ele disse à Dilma, durante o debate, que a petista possuia duas caras, por mudar de opinião neste tópico (ela não deu a outra face e acusou o tucano de ter “mil caras”; altíssimo nível!). Os dois peregrinam de altar em altar, sem esclarecer como pagarão suas promessas. Tolo é o eleitor que der crédito à ladainha. No fundo, como diz a frase chilena usada por Serra, a religiosidade que os dois presidenciáveis é do tipo que “predica, mas não pratica”.

18 comentários:

Anônimo disse...

não sou muito ligada à política, mas sei que Dilma não é uma das melhores coisas para o Brasil, uma hora ela diz que não possui religião, e outra tenta correr atráz do prejuizo para desfazer sua palavras, mas ela acha que o povo Brasileiro é burro! Ela está muito enganada, agora nesse segundo vai da cabeça de cada um votar em seu candidato.


Gislayne Caroline Morales 3ªº

Geremias disse...

Deixa de ser hipocrita irmão. Como o Serra pode ser a favor da vida se ele e a esposa já praticaram aborto? Leia na Folha de São Paulo, no dia 16 de outubro, está lá a materia. Se o Sr. quer votar nele, tem todo o direito, mas não me venha com hipocrisia. Além do mais, a discussão para uma eleição de presidente da republica não tem que ficar se tratando de religião, aborto, homossexualismo,tem mais mais coisas republicanas para serem debatidas.Que Deus salve a sua alma por sua defesa em favor de Serra. O Sr. não tem a ideia de quem ele é e do que ele é capaz para atingir o poder. Leia as edições da IstoÉ e da Carta Capital que o Sr. saberá de muitas coisas sobre esse individuo, que é do mal.

Anônimo disse...

Na verdade, nem em Dilma e nem em Serra podemos acreditar, são políticos e políticos são corruptos. No caso dos dois presidenciáveis, escutamos que melhorarão a saúde, o desemprego, as relações públicas, a fome, a marginalidade e todos os problemas que o Brasil tem em si. Basta nós eleitores tentarmos escolher um que tenha mais fundamento em suas promessas, e aquele que vale realmente é o que tem mais parlamentares dentro de seu senado , são eles que decidem os projetos, jenção do presidente, também acredito que todos eles acreditam em Deus, e usam de forma absurda o nome do mesmo, em suas propagandas, em seus debates, e acima de tudo não adianta eles falarem que vão acender vela para Santos Evangélicos, pois Santos ou Deus, não vão manipular os candidatos, por caso de poder, ganância,brigas .. O ser humano é carne, somos falha, e muitas vezes não sabemos o que fazemos, mas nessa briga de troianos, quem perde somos nós: seres humanos !

Ass: Ana Carolina Rosa Lima, do 3ªº

douglas reis disse...

Geremias,

geralmente não respondo a comentários agressivos e mal educados. Mas você conseguiu chamar a minha atenção!

Em primeiro lugar, creio que nosso país está na atual bancarrota por gente como você, que lê, mas não entende. Como esperar que o brasileiro pense nas eleições se somos um país onde metade é analfabeta e a outra metade é quase toda ela capaz de ler, mas não de entender?

Você não foi capaz de ler o texto e entendê-lo, amigo. Sinto por você... Vou tentar ser didático com você ao explicar o que quis dizer: não dei meu apoio ao Serra; apenas repeti as afirmações que ele mesmo fez e até as ironizei. Basta ler o que escrevi - tente, você consegue...

O irônico no seu comentário descabido é que você clama por um debate mais "republicano", que exclua questões religiosas e depois quer que "Deus salve minha alma", entendendo que eu estaria apoiando Serra - que poço de contradições, hem!

Agora, dizer que é um candidato é "do mal" parece, realmente, o tipo de comentário que alguém da segunda série faria! Você é muito ingênuo! Serra é do mal? E Dima, que é, a salvadora? É justamente contra esta polarização infalizada, promovida nos meios evangélicos e católicos, que escrevi o post.

Não há candidatos morais, isentos, ou cristãos, embora ambos queiram dar esta impressão ao eleitorado cristão, já que fatores religiosos pesam tanto nas atuais eleições. Tudo é um jogo, compreende? Abra os olhos, porque há mentiras, contradições e promessas falsas dos dois lados. O que fazer? Votar com consciência, procurando aquele que for o melhor (ou o mesmo ruim)em vários aspectos.

Entendeu agora o que eu quis dizer antes ou ainda precisa que eu explique de novo?

Camila disse...

Bom, com base em todos os ditos sobre Dilma e Serra, não dá para saber quem é bom e quem não é, principalmente se falando de questões religiosas. Cada um quer "vender seu peixe" e fazem de tudo para serem bons candidatos perante a população e principalmente perante aqueles que tem grande influência sobre o povo, como líderes religiosos. Só acho q para cada um dar seu voto, deve-se primeiro procurar de fontes seguras e pesquisar sobre os candidatos e não votar apenas pelo que os outros falam.

Anônimo disse...

Estamos diante de uma importante decisão para o futuro do país, a eleição. Eleição essa, que já estava praticamente garantida semanas antes de ocorrer primeiro turno. Já desconfiava-se que Dilma, com vários pontos de vantagem em relação aos outros candidatos, seria a mais nova presidente. O fato é que ela deu um ‘passo em falso’ ao dizer que embora seja uma tarefa difícil realizar aborto, não há motivos para que não seja legalizado. Agora, ao perceber que suas declarações não deixaram os eleitores muito satisfeitos, resolveu tentar ser convincente e ser contra a legalização. Mente e desmente. Serra também não me parece um dos melhores candidatos, também tenta conquistar os eleitores cristãos. Essa eleição já se tornou palhaçada, é um candidato acusando o outro constantemente. Serra disse que se deve acabar com essa disputa entre partidos, logo em seguida, começou a falar mal da ex-ministra. Vai entender... De um jeito ou de outro, somos obrigados a votar em alguém!

Thaynara D. Nogueira, 3ªº

Thaysa disse...

Bom, em meio ao processo eleitoral que vivemos atualmente, penso que os dois candidatos perdem muito tempo acusando um e outro; um tempo precioso onde poderiam estar expondo seus objetivos e especialmente suas obras já realizadas em nosso país.Ambos usam a religiosidade e “respeito” a vida, como um meio de conseguir votos. Mas analisando bem, a candidata petista se contradiz muito em seus discursos...
Creio que devemos analisar nossos candidatos e votar conscientemente, para então, não nos arrepender futuramente!

Marina Tomimatsu disse...

Bom estamos quase chegando ao 2 turno da votação, acho que para os que votam, que não é o meu caso, tem que sim ir atrás de informações sobre os candidatos, mais informações seguras e não o que um fala do outro, que claro os dois querem levar vantagem em cima do outro.
Sobre a religião não dá pra saber qual deles realmente é cristão, pois os dois se dizem que acreditam em Deus, e conversam com padres e tudo, para que o povo acreditem que são verdadeiros cristãos!
Essa é a minha opinião sobre os candidatos a presidencia do Brasil acho que todos já devem ter se decidido, então não darei palpite do melhor ou do pior, afinal esse ano não irei as urnas!

Anônimo disse...

Para o povo brasileiro a política já está sendo vista como um clichê, e não se elege mais o melhor candidato, e sim o menos ruim. Não venho acompanhando vigorosamente as eleições para presidente nesse ano, pois ainda não voto. Porém é inevitável saber das notícias, pois Dilma e Serra estão na 'boca do povo'. Esses dois candidatos vêm frenquentemente se contradizendo, visando fazer propostas de acordo com a reação do povo.Dilma ora é contra a legalização do aborto, ora é a favor... Serra ora diz que não quer ter desavenças com sua adversária, ora acaba a acusando e ofendendo! Na verdade, não teremos um candidato honesto á frente do Brasil, seja quem for eleito. Infelizmente a disputa pelo poder não envolve mais o melhor para os brasileiros, envolve os direitos pessoais do candidato. Cabe aos brasileiros pesquisarem em fontes seguras o que cada um visa para o nosso país e votar com consciência.

Aluna: Marynara do Rosário Aranha
3ªº

Anônimo disse...

Estamos em época de eleição, período em que há muitas disputas entre os candidatos e nesse texto está a questão do debate entre os presidenciáveis, onde dois candidatos muito fortes apresentam suas propostas, se acusam, se defendem, desmentem um ao outro, às vezes até se contradizem pelo nervosismo. Usam a questão da fé, a religiosidade para cativar os cristãos para o 2° turno, pois aqueles que votaram na Marina a maioria eram cristãos e são contra o aborto, e evangélicos e católicos tiveram motivos para crer que Dilma descriminalizará o aborto e para ela não perder esses votos por essa polêmica, buscou dizer que era cristã também e que possuía valores religiosos.
Por isso devemos analisar bem as propostas dos candidatos, porque a tendência é fazerem qualquer coisa mesmo que seja errada para ganhar a confiança dos eleitores, tendo maior credibilidade em suas propagandas eleitorais.




Aluna: Graziela de Oliveira 3º ano EM.

Camila disse...

Camila Araujo - 3ªº
Tinha esuqecido de por meu nome!
O meu comentário foi feito no domingo (24/10) mais ou menos MEio Dia e tem a frase "vender seu peixe".

Anônimo disse...

Eu não entendo muito de política, mas na minha opinião a questão da religião por parte dos candidatos tem uma certa influência nessa altura do campeonato , sendo que algumas declarações vindas da candidata Dilma sobre o aborto vem sendo duvidosas, pois em uma entrevista recente (http://www.youtube.com/watch?v=DsetIPCkUtc&feature=related) da candidata sobre assunto, ela se mostrou a favor do aborto, sendo que ela já falou que era contra o aborto em um debate da CNBB. Na entrevista, sobre o aborto, ela sempre se preocupa com o corpo (a mulher) e nunca com o ser inocente (a criança que sofre o aborto), e ela defende a ampliação do atendimento público para quem quer fazer o aborto. Mas não podemos nos basear somente em uma questão, pois existem vários outros tipos de problemas que merecem atenção.

Gustavo Hackbarth Corrêa 3ªº

audrin disse...

Bom, tanto Dilma como Serra estão se contradizendo em suas palavras, quando percebem que falam algo que agradou o povo, logo em seguida já mudam totalmente de opinião, e usam palavras de alto nível e palavras que impressionam as pessoas e os fazem acreditar neles, como fé, esperança e claro com otimas propostas após a candidatura .. agora vai de cada um, votar em quem quiser !

Anônimo disse...

Faltando pouco tempo para saber quem será o novo eleito, ambos os candidatos utilizam tudo para agradar seus eleitores, criam um tipo de avatar na frente das câmeras dizendo que são contra o aborto e até mesmo sobre diversas religiões. Dilma como já foi visto, chegou a comentar no 1º turno que nem cristo querendo tiraria sua vitória, e depois negou o que tinha dito. Sendo que um dos dois candidatos será eleito, devemos cobrar e fiscalizar suas ações para que não erre como aconteceu em outras eleições. E muitas trocas de "gentilezas" serão vistas em próximos debates.

Rafael Curbani 3ªº

Diogo Henrique Hass 3ºão disse...

Bem, como pude observar nos comentários acima,são opiniões diferentes,com sugestões as vezes nao coerentes, me baseando nos comentários colocaria como tema central,"REVOLTA", opa!, mas quem sou eu? apenas um cidadão, dificilmente as pessoas aceitariam minha forma de expressar um assunto tão polêmico,porém basta analizarmos oque seria melhor para a sociedade, nao somente debates em que a principal ligação entre política e mídia são pontos na audiência, onde também são usados argumentos furados,intolerantes e que nao os defenden a sí próprios(Políticos). Mas agora entramos no principal tema desse artigo, que seria a incrível forma de usar a Religião como principal arma de combate,é facil apelar para o lado Cristão, mas precisa-se ter cuidado com argumentações em público,e mais cuidado ainda quando está diante de uma nação inteira.Entretanto primeiramente devería-se seguir oque realmente a Bíblia tenta nos passar se essa é à tão fascinante forma de demonstrar força,poder e autoridade diante de um País,talvez muitas pessoas não me intendão,estaria sendo muito otimista, muitas pessoas nao intenderão meu ponto de vista e isso é "Realidade", eu tento buscar ao máximo comigo mesmo um bom senso quando se trata de assuntos que agrega a sociedade, entao devemos deixar de lado argumentos sem coerência e procurar a realidade que nos conduz para um mundo que esse não é citado em momento algum, pois o interesse é próprio,mas o seu destino depende,em grande medida, das consequências dos acontecimentos.

Vinícius M. Rodrigues disse...

Ambos candidatos, muitas vezes jogam sujo e apelam para todos os meios possíveis para seduzir o eleitor, ganhar sua simpatia e se mostrar o candidato ideal.
O problema é que esse "ideal" pode se contradizer, dependendo do ponto de vista. Se o candidato alega apoiar os cristãos, logo perderá os votos dos ateus e espíritas. Para isso, os candidatos se enfrentam para um desmascarar o outro e se mostrar melhor.
Devemos analisar e pesquisar mais a fundo sobre cada candidato, para votar consciente e sem medo.

Vinícius 3ªº

arion disse...

de fato, eu nao votaria em nenhum dos dois, mais como um deles tem que ser eleito, axo que o serra seria melhor, pois a dilma só ta mudando de opinião, pois sabe que nao vai ganhar se continuar assim.
Axo que a questão do aborto, é realmente uma polemica, pois tem gente que concorda e gente que não,
dependondo das circustancias que o meio foi ocasionado. Na minha opinião deve-se prevalecer a vida, por mais ruim que seja, pois hoje em dia a meios de conseguir contornar isso sem ter que tirar a vida do mesmo. Axo que não seria justo, pois pra mim quem controla a vida é apenas Deus e mais ninguem.

Anônimo disse...

Não é preciso acompanhar muito para saber o que acontece nas eleições, pois a cada dia vemos mais disputa entre os candidatos.

O problema é que eles estão mais preocupados em agredir um ao outro, não somente verbal como também físico.

È o que podemos ver com a polêmica que aconteceu na quarta-feira, em que Serra foi agredido em sua campanha, assim dá para compreendermos como está o nível da oposição.

Temos que procurar conhecer a vida dos candidatos, pois o que parece ser não é, como acontece com a candidata Dilma, que diz ser uma pessoa que realmente não é, e para nós brasileiros não adianta prometer, tem que cumprir.

Os candidatos deveriam se preocupar mais em propor melhorias para a vida da humanidade, do que tentar se mostrar um melhor do que o outro.


Suelen Krüger